JP Borrachas e Parafusos
12 de dezembro de 2018
09/10/2018
16 mil votos sub judice podem tirar cadeira de Mineiro para Beto Rosado

Resultado de imagem para beto rosado mineiro

16 mil votos sub judice podem tirar cadeira de Mineiro para Beto Rosado

Uma combinação de fatores que envolvem 15.883 votos pode resultar na troca de cadeiras na Câmara dos Deputados entre Fernando Mineiro e Beto Rosado.

O petista foi eleito neste domingo dentro de sua coligação, enquanto o Rosado ficou como primeiro suplente de seu grupo, a coligação 100% RN I.

Ocorre que, dentro dessa coligação, há 15.883 votos subjudice, ou seja, que dependem de validação da Justiça Eleitoral. São 8.990 votos de Kerinho e 6.893 votos de Jumaria.

Para entender, as vagas são distribuídas na Câmara pelos votos que as coligações alcançaram. A de Mineiro fez 310.001 votos. A de Beto fez 302.366.

Apenas com os votos de Kerinho é possível reverter o quadro. E ainda tem os de Jumaria. Neste cenário de aceitação, a coligação que elegeu Walter Alves, passaria a ter pouco mais de 310 mil votos, superando a coligação de Mineiro e dando portanto ao grupo “100% RN 1” o direito de fazer mais um deputado.

Dentro dessa combinação, se apenas um dos candidatos vencer na Justiça, Beto continua perdendo, pois, isoladamente, eles não fizeram votos suficientes para contribuir com a soma necessária.

Como Beto foi o segundo mais votado da coligação, a vaga seria dele.

Os dois candidatos que enfrentam peleja judicial tiveram candidaturas indeferidas e concorreram com recurso. O TRE julgará se os votos dele são válidos ou não. Blog do BG Atualizado para correções às 15h38

JChaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Blog do JP - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.
Os textos e as imagens deste site são de uso exclusivo do site blogdojp.com.br, não podendo ser usadas ou copiadas sem autorização, estando protegidos pela Lei de Direitos Autorais, seu uso indevido é considerado crime.