JP Borrachas e Parafusos
22 de outubro de 2018
08/08/2018
Raimundo Fernandes denuncia “indústria da cassação” no interior do RN

O deputado estadual Raimundo Fernandes (PSDB) declarou, nesta terça-feira (7), na Assembleia Legislativa, que foi montada uma indústria da cassação no interior do Rio Grande do Norte. Segundo o parlamentar, advogados e vereadores estão unindo-se com o propósito de assumir executivos municipais. A questão será levada por ele ao Ministério Público Estadual (MPE-RN).
“Trata-se de uma quadrilha formada exclusivamente para tirar das administrações aqueles eleitos pelo povo e tomar os seus lugares. O mesmo grupo que promoveu isso em outros municípios agora está em Canguaretama, querendo a todo custo assumir o poder”, disse o deputado.

O caso ao qual Raimundo Fernandes se refere é o da abertura de processo contra a prefeita de Canguaretama, Fátima Marinho (MDB). Um grupo de vereadores avançava na Câmara Municipal com pedido de impeachment da gestora. A Justiça, em primeira instância, suspendeu a continuidade. Dentre as alegações, a de que a vereadora Adriana Albuquerque (Solidariedade), à frente da apuração, é a esposa do vice-prefeito João Alberto Teixeira (Solidariedade).

A fala de Raimundo Fernandes se deu no plenário da Assembleia Legislativa, oportunidade na qual ele chamou a atenção dos colegas parlamentares para a questão, que se repete em outros municípios potiguares. De acordo com ele, a situação será levada pelo seu gabinete ao Ministério Público, para que “o voto popular seja preservado e a indústria da cassação não prospere no Estado”. *Portal No Ar

Supermercado Queiroz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Blog do JP - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.
Os textos e as imagens deste site são de uso exclusivo do site blogdojp.com.br, não podendo ser usadas ou copiadas sem autorização, estando protegidos pela Lei de Direitos Autorais, seu uso indevido é considerado crime.