JP Borrachas e Parafusos
16 de agosto de 2018
07/08/2018
Cosern investe R$ 110 milhões no sistema elétrico do RN

A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, encerrou o primeiro semestre de 2018 com avanços significativos no seu plano de investimentos anual para o sistema elétrico do Rio Grande do Norte.

Foram construídas cinco novas subestações (Planalto, Alecrim, Itajá, Itans e Jandaíra), ampliação de três já existentes (Brejinho, Canguaretama e Goianinha), duas novas linhas de transmissão de 69 kV entre as subestações de Pau dos Ferros e São Miguel do Oeste e de Dix-Sept Rosado e Apodi, além da substituição de 125 km de rede de distribuição em todos os municípios potiguares.

No dia a dia dos clientes, o investimento de R$ 110 milhões feito pela Cosern no sistema elétrico no 1º semestre pode ser percebido tanto no reforço da confiabilidade do sistema quanto no preço da tarifa – que é definido pela Aneel, entre outros fatores, com base no nível de eficiência da distribuidora. De acordo com dados da Aneel comparados no dia 23 de julho, a Cosern hoje pratica a tarifa mais barata do Nordeste e a 7ª menor do Brasil.

No primeiro caso, com o reforço da confiabilidade do sistema feito por meio de obras e emprego de tecnologia, há cada vez menos interrupções no fornecimento de energia elétrica e, caso isso venha a acontecer (motivada principalmente por fatores como abalroamentos, descargas atmosféricas, quedas de árvores, ações de animais etc.), o tempo de reestabelecimento do serviços para os clientes por parte das equipes da Cosern é cada vez menor.

Tanto no caso da Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor (DEC) quanto na Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor (FEC), dois indicadores de qualidade do fornecimento definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Cosern superou as metas de eficiência.

Entre maio de 2017 e junho de 2018, o número médio de horas que o consumidor teve o fornecimento interrompido (DEC) diminuiu 8,38% em relação ao limite estabelecido pela Aneel para ao período. Já o número de vezes (FEC) que as interrupções aconteceram diminuíram 34,56% em relação ao estabelecido pela Agência.

De forma geral, quando comparamos o número total de horas do ano com o número de horas que o consumidor fica com o fornecimento interrompido, o resultado é uma disponibilidade de energia elétrica para o consumidor por parte da Cosern de 99,86% do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Blog do JP - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.
Os textos e as imagens deste site são de uso exclusivo do site blogdojp.com.br, não podendo ser usadas ou copiadas sem autorização, estando protegidos pela Lei de Direitos Autorais, seu uso indevido é considerado crime.