JP Borrachas e Parafusos
22 de novembro de 2017
09/08/2017
Pau dos Ferros tem dois casos de calazar humano confirmado

Deu n’O Mossoroense

Principal cidade do Alto Oeste do Rio Grande do Norte, Pau dos Ferros corre o risco de enfrentar uma epidemia de Calazar. Em menos de um mês foram registrados dois casos de infecção da doença em humanos, e extra oficialmente, há pelo menos mais um caso suspeito em investigação.

Os casos foram confirmados pela secretaria de saúde do município, que encaminha uma ação integrada para impedir o alastramento da doença. Segundo a secretaria, o primeiro caso foi confirmado no fim do mês de julho e envolve uma adolescente de 16 anos de idade. O segundo caso foi confirmado no início do mês de agosto.

A secretaria destaca que a partir da suspeita de que animais estavam contaminados foi iniciada uma operação de identificação, e teste, que confirmou casos de Calazar, e de uma outra virose, que tem atingindo principalmente animais de rua.

Segundo a secretaria foi feito um acordo com o Ministério Público para capturar os animais de rua e transferi-los para um canil instalado em Apodi.

O município esta trabalhando na captura, teste rápido, e encaminhamento dos animais para Apodi, e os doentes para tratamento. A partir da notificação do primeiro caso de Calazar humano no município, o Governo do Estado teria a responsabilidade de encaminhar veneno ser aplicado via carro fumacê em caráter de urgência.

A iniciativa visa controlar o grande número de mosquitos que transmitem a doença entre os animais, e dos animais para os humanos.

Foram identificados animais contaminados em praticamente todos os setores da cidade. Além de cães, testes já confirmaram a contaminação em gatos, ampliando o risco de contaminação de humanos.

 

– Calazar é a segunda doença parasitária que mais mata no mundo

A leishmaniose visceral (VL), também conhecida como Calazar é a forma mais grave da leishmaniose, sendo a segunda doença parasitária que mais mata no mundo (apenas a malária é mais mortal). Assim como a doença de Chagas e a doença do sono, o Calazar é uma das doenças tropicais negligenciadas (DTNs) mais perigosas, que, se não for tratada, chega a ser fatal em mais de 95% dos casos

O calazar é endêmico em 47 países e aproximadamente 200 milhões de pessoas correm o risco de serem infectadas. É altamente endêmica no subcontinente indiano e no leste da África. Estima-se que 200 a 400 mil novos casos de VL ocorram anualmente no mundo. Mais de 90% dos novos casos ocorrem em 6 países: Bangladesh, Brasil, Etiópia, Índia, Sudão do Sul e Sudão.

 

O que causa o calazar?

A leishmaniose é causada pelo protozoário parasita Leishmania que é transmitido pela picada de mosquitos infectados. O parasita ataca o sistema imunológico e, meses após a infecção inicial, a doença pode evoluir para uma forma visceral mais grave, que é quase sempre fatal se não for tratada.

A doença afeta algumas das pessoas mais pobres do mundo e está associada à desnutrição, deslocamento de população, condições precárias de habitação, um sistema imunológico fraco e falta de recursos financeiros. A Leishmaniose, em geral, também está ligada a mudanças ambientais como o desmatamento, construção de barragens, sistemas de irrigação e urbanização.

Inicialmente, os parasitas da leishmaniose causam feridas no local da picada do mosquito. A doença, quando progride, se manifesta de dois a oito meses após a infecção com e se caracteriza por acessos irregulares de febre, perda de peso, fraqueza, aumento do baço e do fígado, e anemia.

Casos suspeitos devem ser encaminhados imediatamente à secretaria de saúde do município para que as providências possam ser tomadas.

 

4 respostas para “Pau dos Ferros tem dois casos de calazar humano confirmado”

  1. Pena que as autoridades só toma responsabilidades depois que algumas pessoas perdem suas vidas

  2. Maria Clara Alves Araújo disse:

    Mês passado fui na secretaria do meio ambiente de Pau dos Ferros, solicitar que a mesma notificasse donos de terrenos baldios que estão se tornando um matagal, incomodando a vizinhança com o número de insetos, que vão de gambas(conhecidos como caçacos) a carangueijeiras, escorpiões, mosquitos etc.

    nos bairros Zeca Pedro e Nações Unidas já tiveram casos de animais positivos, por isso fiz a solicitação de limpeza, para que as residências mais prejudicadas pudessem ser dedetizadas com urgência, porém não adianta os moradores pagarem uma dedetizadora sendo que o matagal dos terrenos continuam.

    Até agora nada foi solucionado, nenhum terreno foi limpo e o prazo que deram na secretaria municipal do meio ambiente já passou faz tempo.

    Poucos sabem, mas as condições para que o mosquito palha(transmissor do Calazar) se desenvolva é a que encontramos em todos os bairros de Pau dos Ferros.

    Como está um surto de calazar em Pau dos Ferros, mas a prefeitura não esta alertando tão pouco conscientizando a população do que é o calazar e como acontece realmente a transmissão, a solução é que pessoas busquem informações com veterinários realmente qualificados!
    Em Pau dos Ferros, a veterinária Graziela Paiva é para mim o único exemplo de quem pode ajudar tanto na prevenção quanto na detecção através de exames.

    Agora muito cuidado com os testes rápidos de diagnóstico de calazar realizados pelo município de Pau dos Ferros, eles não são realizados pelo único profissional capacitado: VETERINÁRIO(A)!!

    Não realize testes sem acompanhamento de um profissional em VETERINÁRIA, para que seu animal não tenha um diagnóstico errado e seja eutanasiado sem está realmente com a doença.

    Busquem informações e conhecimento com quem realmente entende e estudou para isso.

    Outro ponto a ser questionado é que a solução da prefeitura está sendo recolher animais e jogar a sua responsabilidade para o município de Apodi!

    Tal solução além de errada é a pior a ser tomada pois não é os cães que realizam a transmissão do calazar, mas sim o flebotómo(mosquito palha).

    O mosquito pode picar qualquer animal, principalmente cães ou humanos.

    A única solução é combater o mosquito!!!

    Mas enquanto isso pessoas e animais estão sendo contaminadas!

    E infelizmente não é só em Pau dos Ferros! Em cidades vizinhas como Rafael Fernandes, São Miguel entre muitas outras os casos de calazar em cães e humanos estão crescendo a cada dia!

    Nossos municípios não enfrentam crises financeira! A única crise é política, onde os interesses particulares de quem é eleito prevalece sobre os interesses da população!

    Se profissionais qualificados fossem colocados em cargos ao invés de serem colocados um irmão, primo, tio, amigo etc. A situação seria outra!

  3. Mario Borgonha disse:

    Acabo de ler uma pessoa defendendo a atual gestão sobre os casos de calazar em pau dos ferros, e acusando a gestão anterior, nosso como somos corporativistas; então o calazar tem pai! não importa quem seja ou quem foi o gestor que não cuidou de nossa cidade, vamos cobrar seja lá de quem seja o gestor que cuide bem do município pois o mesmo foi eleito para isso, e que os impostos pagas pela população seja revertido em boas ações para toda população, por que não podemos receber como contra partida o calazar como maior retorno dos impostos pagos.Por ironia do destino o prefeito todos os dias corre na praça de alimentação ou praça dos cachorros e gatos desviando dos mesmos para não atropela-los, outra coisa que pau dos ferros tem incomum são as motos machucando as pessoas que vão a feira livre de pau dos ferros aos sábados para fazer sua compras.ISSO É IMORAL ILEGAL E NÃO TEM QUEM TOME AS PROVIDENCIAS..

  4. Wellington disse:

    Pau dos ferros tem profissionais de grande qualificacao. Ambos com maus de 15 anos de atividade e a regional de saude tem ex sucam que tem no minimo 30 anos na atuvidade com qualificacao pela fiocruz de pernanbuco Ageu Magalhies.e so procurar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do JP - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.
Os textos e as imagens deste site são de uso exclusivo do site blogdojp.com.br, não podendo ser usadas ou copiadas sem autorização, estando protegidos pela Lei de Direitos Autorais, seu uso indevido é considerado crime.